Leandro Portella

Geladeiras sem uso são transformadas em bibliotecas

Posted on nov 12, 2015

mTrês bairros de Araçoiaba da Serra já participam do projeto de biblioteca livre Geladeira do Saber, que consiste em lotar uma geladeira sem uso com livros de livre acesso a população. Iperozinho, Campo do Meio e Monte Líbano são os bairros que já contam com as “geladeirotecas”, uma iniciativa do Rotary Club de Araçoiaba da Serra. A meta é atingir mais dois bairros da cidade mas, para isso, necessitam da ajuda da população com doações de livros.

De acordo com um dos membros da instituição idealizadora, Leandro Portella, não há objeções para títulos ou gênero, mas pedem que as pessoas evitem doar obras que tratem de política ou religião. O que querem, reforça, é que as pessoas tenham acesso a obras interessantes e que despertem o gosto pela leitura. As doações podem ser feitas no Rotary Club de Araçoiaba da Serra (rua Professor Toledo, 642, Centro).

A iniciativa está em vigência há um mês e, mesmo ainda sem um balanço sobre a saída das publicações, Portella conta que a ação tem sido muito bem recebida pela população, que pode ter acesso aos livros sem nenhum tipo de burocracia como cadastro ou tempo de devolução. A orientação dos idealizadores que viram projeto similar e resolveram adaptá-lo à realidade da cidade é que as pessoas peguem o livro e leiam, quando terminar, emprestem a alguém ou devolvam à geladeiroteca e que divirtam-se e viajem para o mundo das ideias, pedem eles. “Cada geladeira comporta, em média, 30 livros e, conforme vão saindo, vamos reabastecendo-a”, explica Portella sobre a dinâmica de reposição de livros.

As geladeirotecas ficam sempre próximas a algum comércio, são protegidas da ação do tempo e intempéries e, mesmo quando o comércio fecha as portas no fim do dia, elas continuam abertas ao público.

Até o momento, os idealizadores garantem que não registraram nenhum tipo de vandalismo conta as geladeiras – também vindas de doações. (Maíra Fernandes)

Fonte: Jornal Cruzeiro do Sul

468 ad