Leandro Portella

Como se comportar diante de uma pessoa com DEFICIÊNCIA AUDITIVA

Posted on mar 7, 2016

deficiência-auditiva
Redução ou ausência da capacidade de ouvir determinados sons em diferentes graus de intensidade. Esta categoria abrange os seguintes tipos: baixa audição em diversos níveis e surdez. O surdo é aquele que, além da perda auditiva, possui uma identidade, uma cultura e uma língua própria: a língua brasileira de sinais (libras). A pessoa com deficiência auditiva apresenta redução ou ausência da capacidade de ouvir determinados sons em diferentes graus de intensidade, podendo ser uma perda auditiva leve, moderada, severa ou profunda. Comunica-se oralmente em português e faz leitura labial e/ou utiliza aparelho auditivo.
  • – Fale claramente em velocidade normal, de frente para a pessoa surda, tomando cuidado para que ele enxergue a sua boca;
  • – Não grite, fale com um tom de voz normal, a não ser que lhe peçam para aumentar a voz;
  • – Seja expressivo. As pessoas surdas não podem ouvir as mudanças sutis do tom da sua voz indicando sarcasmo ou seriedade;
  • – Se um surdo estiver acompanhado de um intérprete, fale diretamente à pessoa surda;
  • – Ao conversar com uma pessoa surda, mantenha contato visual; se você dispersar seu olhar, a pessoa pensará que a conversa acabou;
  • – Se você quiser falar com a pessoa surda, chame sua atenção, sinalizando ou tocando-lhe em seu braço;
  • – Se você não entender o que uma pessoa surda esta falando, peça que repita. Se mesmo assim não conseguir entender, peça que escreva. O importante é comunicar-se;
  • – Ao planejar um evento procure utilizar recursos de acessibilidade ( intérprete, legenda em tempo real, legendas), utilize os avisos visuais. Se for exibir um filme, providenciar um script ou um resumo do filme, evitando apresentar peças que não contenham legenda.
Importante:
Nem toda pessoa surda lê ou escreve com facilidade. A língua brasileira de sinais-LIBRAS tem uma estrutura completamente diversa da língua portuguesa. É uma língua, não uma linguagem. Portanto, muitas vezes as legendas num filme ou informações por escrito não substituem um intérprete de língua de sinais.
468 ad